FALE CONOSCO: (69) 3225-6056    
Facebook      Youtube
  • Banner






03/10/2015

Pausa de 7 dias da pílula: como funciona e para que serve?

A pausa de 7 dias do anticoncepcional é o intervalo exigido entre o fim de uma cartela e o início da administração de outra, nas versões de pílulas de 21 comprimidos. Nas cartelas de 21 doses, a mulher deve voltar a tomar o contraceptivo apenas no 8º dia após a menstruação. No entanto, mesmo que nem sempre você precise sangrar, é necessário respeitar o intervalo de apenas 7 dias.

A pausa serve para que o endométrio que se preparou para esperar uma possível gravidez se descame e se limpe, podendo aguardar o próximo ciclo para uma nova ovulação. Com o uso de um anticoncepcional você não vai engravidar, mas seu corpo vai continuar se preparando para isso da melhor forma. Com a pausa de 7 dias, o corpo elimina os resíduos pendentes e seu útero se limpa completamente quando há sangramento.

Para as mulheres que usam a pílula, mesmo que as variações de hormônios se mantenham constantes, ainda há a necessidade de uma limpeza do endométrio, por isso existe a pausa. Mas você não necessariamente precisa passar por essa limpeza sempre, por isso o uso do medicamento de forma contínua por alguns meses tem sido cada vez mais adotado, além das opções de pílulas anticoncepcional com 24, 28 e até 35 comprimidos.

Como tomar anticoncepcional de 21 dias
Ingerir 1 comprimido no primeiro dia da menstruação até o final da cartela, tomando um por dia, todos os dias, sempre no mesmo horário, totalizando 21 dias de toma da pílula. Quando terminar a cartela fazer uma pausa de 7 dias e no 8º dia, iniciar uma nova cartela.

Algumas marcas que vêm com 24 ou até 28 comprimidos exigem pausas menores de intervalo

Os exemplos de anticoncepcionais de ciclos de 21 dias são Selene, Yasmin, Diane 35, Level, Femina, Gynera.

O período de pausa pode variar de acordo com a pílula. Em algumas marcas, por exemplo, o intervalo é de apenas 4 dias. O ideal é ler atentamente todas as indicações da bula e seguir todas as recomendações com acompanhamento próximo de um ginecologista.

Fonte: bolsademulher.com